quinta-feira, 7 de abril de 2016

Explorando geléias artesanais na cozinha tradicional.

Como sabem esta blogueira que vos escreve é produtora cultural e elabora conteúdos para alguns sites e blogues (e cozinha nas horas vagas). Devido a minha proximidade com a cultura polonesa desde que me mudei para Curitiba em 2011, passei a fazer trabalhos para Casa da Cultura Polônia Brasil e uma das minhas tarefas é fazer a comunicação no site e através de alguns releases que são distribuídos, além da produção e curadoria de projetos e eventos pontuais. 

Acabo de postar algo sobre geléias artesanais produzidas em Santa Catarina pela Itapolski, um parceiro da Casa da Cultura e resolvi publicar aqui também, já que as dicas para consumo das geléias vão além do acompanhamento de pães, broas e torradinhas... optei por mostrar algumas das muitas opções de harmonização do sabor doce na cozinha tradicional.


Para quem gosta de doçura e mimo as geleias artesanais Itapolski fabricadas em Itápolis/SC são uma boa opção para consumir e presentear. Produção que acompanha as empreendedoras que criaram a marca desde muito cedo, hoje a produção da Itapolski Geléias é de mil vidros de 270 ml por mês, divididos em 10 sabores diferentes. “Usamos frutas do próprio estado. Esse é um produto 100% natural”, destaca Jandira, uma das sócias. Os produtos são vendidos em Santa Catarina, mas já começam a chegar no Paraná.

A Casa da Cultura Polônia Brasil contou com a participação da Itapolski na 1ª Feira de Arte e Cultura que ocorreu em dezembro de 2015 e agora tem o produto à venda em sua sede.

As geléias são feitas artesanalmente sem adição de conservantes e/ou corantes e são ótimas opções para acompanhar cafés, chás, brunches e para algumas harmonizações interessantes na cozinha tradicional. Se você gosta de pratos agridoces a seguir algumas dicas para explorar os sabores desses produtos e surpreender seus convidados.

Pesticos e Entradas:

(Foto: Panelaterapia)



Dadinhos de queijo coalho acompanhados de geléia de pêssego ou tangerina ou a geléia de sua preferência (na foto a geléia é de damasco), para gratinar o queijo use forno ou churrasqueira, se preferir opte por um maçarico de cozinha.





(Foto: Sal de Bolinha - Comida e Causos)


Queijo Catauá, artesanal produzido na Serra da Mantiqueira em Minas Gerais, que pode ser substituido por queijo de sua preferência servido com geléia de figo. O figo e seus derivados vão bem em saladas verdes ou com queijo Feta (típico da Grécia).






(Foto: Cozinha Dal Bó)




Tartine de queijo Feta com geléia de figo e cebola caramelizada, uma entrada linda e saborosa.






(Foto: Restaurante Castro)





Bolinhos de aipim e  pato acompanhados de geléias cítricas: laranja ou tangerina, o da foto é do Restaurante Castro no Rio de Janeiro.









Pratos principais:

(Foto: Chef Felippe Sicca)



Magret de pato com geléia de laranja receita do chef Felippe Sicca.







(Foto: Uol  - BH Restaurant Week)

Lombo de porco (que pode ser substituído por mignon suíno) glaceado com mostarda e mel, servido com refogado de repolho roxo ao vinho branco, couve frita e geléia de pimenta (a sugestão aqui é usar a geléia de maçã pois os cortes suínos ficam bons servidos com ingredientes mais ácidos como a maçã ou o abacaxi).




Sobremesa:

(Foto: Cozinha Roman)



Cheesecake de ricota com geléia de amora, um clássico que agrada a todos.









*** 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recebemos seu comentário logo ele será publicado. Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...