quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Nosso giro food & wine films da semana.



Como é praxe sempre trazemos para o blog os comentários sobre filmes das categorias food & wine que publicamos em nossa fanpage. Desta vez falamos de produções recentes, uma que pode ser vista na 39ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, outra que já esteve em cartaz em alguns cinemas brasileiros e foi distribuida em dvd, podendo ser vista nos canais pagos como Now. Outra possibilidade, havendo interesse, é a compra do dvd de produção espanhola sobre vinho através da FNAC e Amazon Espanha. Dos títulos mencionados, duas produções foram feitas nos EUA e estrearam em festivais naquele país e acreditamos ser bem remota a possibilidade de vê-los porque aqui, até porque são documentários que estão diretamente ligados à relação entre os EUA e Ásia por meio da cultura alimentar que os imigrantes levaram consigo para América do Norte. Por último, uma produção chinesa rodada na França e em fase de finalização.

Pode parecer estranho o comentário de filmes que muitas vezes não teremos a chance de ver por aqui, de qualquer forma nossa pesquisa continua pois percebemos um crescente aumento no interesse em se produzir e assistir filmes com temáticas que permeiam a alimentação em todas as suas formas e processos. Quem sabe com a divulgação desses filmes e documentários em blogs e site especializados, consigamos despertar o interesse das empresas para a distrubuição no mercado brasileiro. Sabemos que isso está atrelado a formação de público e é por isso que estamos empenhados em comentar tudo que encontramos em festivais de cinema e gastronomia do mundo todo, quem sabe assim crescerá a oferta desses títulos no Brasil.




"A Menina dos Campos de Arroz" (La Rizière, França, China / 2010), dirigido por Xiaoling Zhu estreou em maio no Brasil e já está disponível em dvd e em canais pagos como o Now. O filme conta a história da menina A Qiu que aos 12 anos de idade, mora em uma pequena cidade no sul da China, cercada por campos de arroz. Ela é criada pela avó, enquanto os pais tentam ganhar a vida na cidade grande. Mas com a morte da avó, os dois são obrigados a retornar à cidadezinha, mudando a vida de A Qiu. Enquanto se adapta à nova rotina, a garota sonha em se tornar escritora. Filme que esteve presente em vários Festivais de Cinema do mundo, entre eles o Berlinare 2013 na categoria Culinary Cinema. Vale a pena conferir.

Já falamos desse filme em maio, mas a novidade é que agora ele já está a venda na FNAC da Espanha e pela Amazon. "El misterio del palo cortado” de José Luis López Linares (Espanha, 2015) é um documentário criativo que vai mostrar Jerez (cidade ao sul da Espanha), sua terra e seu povo como nunca foi visto antes. Produzido pelos criadores do premiado documentário “El pollo, el pez y el cangrejo real” Jose Luis Lopez Linares e Antonio Saura, 'El misterio del palo cortado' nasce com o desejo de ser um thriller enológico ao mesmo tempo que é indagação, apreciação, discussão e descoberta sobre o mundo maravilhoso e desconhecido de Jerez. Na opinião do diretor do filme, "este filme é uma homenagem ao prazer feita por alguns devotos da felicidade. Nosso objetivo é defender opinião atribuída a Platão, que 'nada mais excelente ou valioso que o vinho já foi oferecido pelos deuses ao homem'. Um vinho bebido no momento certo, no lugar apropriado e na companhia adequada abre um caminho de meditação e um espaço de paz. Porque o vinho não é apenas um objeto de prazer, é também um objeto de conhecimento, e o prazer depende do conhecimento. O vinho de Jerez é como o destilado de um lugar, um tempo, uma cultura". O filme que fez parte da programação do Culinary Cinema do Berlinare Festival Internacional de Cinema 2015 (Berlim, Alemanha) está presente em outros festivais pelo mundo. Quem sabe com sorte estará presente em algum festival brasileiro nos próximos anos.


Há cerca de um mês falamos deste filme aqui e em nossa fanpage, a boa surpresa é saber que sob o título de "A ovelha negra" ele faz parte da Mostra Internacional de Cinema / São Paulo International Film Festival que acontece na capital paulista de 22 de outubro a 4 de novembro deste ano. "Hrútar" (título original) de Grímur Hákonarson (Islândia, 2015) foi vencedor do "Un Certain Regard no Festival de Cannes" e poderá ser visto nas salas de cinema de SP que recebem a 39ª edição da Mostra, além de outros filmes premiados em festivais do mundo todo. Em "Hrútar" (Islândia, 2015) de Grímur Hákonarson a rivalidade de proporções bíblicas entre irmãos, definidas no contexto competitivo e cultural de fazendas de criação de carneiro, pode parecer uma combinação improvável mas o cineasta islandês Grímur Hákonarson cria um drama convincente, discreto e muitas vezes bastante divertido que merecidamente levou para casa o prêmio máximo da mostra paralela "Un Certain Regard" do Festival de Cannes 2015. No filme somos apresentados a irmãos separados Gummi (Sigurdur Sigurjónsson) e Kiddi (Theodor Júlíusson) no meio da competição anual do seu vale pelo melhor carneiro. Eles correm fazendas adjacentes, mas não se falam, amargamente tentando superar um ao outro, tentando teimosamente defender um rancor de origem misteriosa, quando um vírus incurável é detectado entre alguns dos animais e as autoridades determinam que todas as ovelhas devem ser sacrificadas de modo a evitar a sua propagação. Um golpe devastador para a vida de cada irmão, assim como para o orgulho da cidade. Gummi e Kiddi vão lidar com esta tragédia de maneiras diferentes, aumentando a tensão já palpável entre eles. Com um inverno sempre presente e uma paisagem duramente bonita de um vale remoto que se torna um personagem em si e o pano de fundo para uma intensificação da rivalidade de décadas, articulada pelo terreno gelado e sombrio que os rodeia. As dificuldades da vida rural e as ligações coesas entre esses homens e suas vocações, imbuidos com apostas altas, torna o filme um conto inesquecível, simples na sua narrativa e ainda complexo no seu âmbito emocional.



Duas produções norte-americanas lançadas este ano, cada uma a seu modo retrata a alimentação asiática no país. Não espere vê-los por aqui, salvo em algum festival ou mostra de cinema. "Off the Menu: Asian America" de Grace Lee (EUA, 2015) é um roadtrip atrás da comida asiática e suas histórias pelos EUA, que passa por cozinhas, fábricas, templos e fazendas, explorando a forma que os norte-americanos se relacionam com a comida e como isso reflete na evolução das comunidades. 


"Wa-Shoku: Beyond Sushi" de Junichi Suzuki (EUA, 2105) traz a história de homens e mulheres que se dedicaram a mostrar a culinária japonesa ao mundo. O documentário é uma viagem aprofundada sobre as origens da comida tradicional do Japão, o Wa-Shoku, na América, explora a história, o impacto e o fascínio de toda a culinária, não apenas Sushi, e sua contínua popularidade mundial.


Filme chinês rodado em um castelo de Saint-Tropez na França, cujo título provisório "Wine War" está sendo finalizado. Sua produção causou movimentação durante o Festival de Cannes de 2014, ocasião em que uma grande delegação chinesa compareceu em massa para divulgar o cinema chinês. O cantor e ator Leon Lai, muito popular na Ásia, atua e dirige este filme de ação e aventura cuja trama traz um sommelier chinês de renome mundial residente na França, que é contratado por um amigo de infância na China para ajudá-lo no leilão de uma garrafa de vinho vintage 1855, em nome do governo chinês. Ele concorda, mas não sabe onde está se metendo e aos poucos perceber que está prestes a se envolver em uma rixa antiga de vinhas que se rivalizam e um mistério histórico que pode destruir toda a indústria enológica. Pela sinopse dá para ver que se trata de diversão pura, mas... não deve ser exibido ou distribuído no Brasil.

***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recebemos seu comentário logo ele será publicado. Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...