sexta-feira, 9 de outubro de 2015

“Em defesa da comida” livro de Michael Pollan virou documentário.



Quem acompanha este blog e a fanpage sabe que sou uma entusiasta dos textos do Pollan, vim a conhecer seu trabalho no ano passado quando ele esteve presente na FLIP e chamou atenção do público presente com sua dedicada pesquisa sobre o tema alimentação saudável versus junkie food, o pesadelo de boa parte da população norte-americana. De lá pra cá comprei e li todas as publicações dele lançadas no Brasil e fiquei muito feliz ao saber que seu livro “Em defesa da comida” (In Defense of Food) lançado pela editora Intrínseca em 2008 no Brasil, virou documentário.

No livro, um manifesto a favor de uma alimentação de verdade, Michael Pollan nos prova que, em vez de alimentos, somos levados a ingerir 'substâncias comestíveis parecidas com comida'. O autor denuncia as razões para nossa alimentação se basear em produtos processados colocados à disposição de acordo com às prioridades da agroindústria e da indústria alimentícia, e conforme os dogmas da ciência da nutrição. Pollan investiga também os motivos de a maior parte dos alimentos da dieta ocidental ser comercializada com destaque de seus benefícios à saúde. Hoje os comestíveis anunciam 'vitaminas', 'baixo teor de gordura' ou 'enriquecimento' com ômega-3, ferro, magnésio, soja - e uma série de elementos pretensamente saudáveis, que variam conforme campanhas de marketing fundamentadas em diretrizes econômicas e/ou governamentais. 'Em defesa da comida' ressalta que esse deve ser o primeiro sinal de alerta. Afinal, quatro das dez principais causas de morte na atualidade são doenças crônicas ligadas à alimentação - distúrbios coronarianos, diabetes, AVC e câncer.

O documentário segue a mesma linha do livro e nos provoca com a pergunta: O que devemos comer?

Até o século 20, a resposta para esta questão era simples, ditada mais ou menos por tudo o  que era cultivado por perto e prontamente disponíveis (produções locais e sazonais utilizadas com respeito). Mas 100 anos depois, a luta sobre o que comer tornou-se uma das batalhas mais complicadas e causadoras de confusão para milhões de americanos, em especial no EUA, país de origem do jornalista Michael Pollan.

Baseado no livro best-seller “Em Defesa da Comida” o documentário é um especial de duas horas realizado para a televisão pública dos EUA, que lançará nova luz sobre um dos mais importantes conflitos do nosso tempo: sobre a luta de cada um de nós quando nos sentamos para uma refeição. O filme mostra como a combinação de ciência incerta e incompleta, políticos fracos e campanhas de marketing inteligentes moldaram os hábitos alimentares da América de maneira a nos tornarmos cada vez menos saudáveis. No documentário foram entrevistados cientistas que, em tentando desbravar novos caminhos oferecem um novo e tentador paradigma para a pesquisa de nutrição. Mostram ainda como as pessoas conseguiram transformar suas vidas simplesmente por comer comida de verdade.

O filme está na programação do Mill Valley Film Festival 2015 onde acontecerá sua estreia mundial neste sábado, 10 de outubro. Agora é torcer para que, assim como o livro o documentário seja exibido e distribuído no Brasil.


Por enquanto ficamos com um tira gosto, o trailer de lançamento do documentário.

video


***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recebemos seu comentário logo ele será publicado. Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...