quinta-feira, 11 de junho de 2015

"Os Banquetes do Imperador” retrata história da gastronomia brasileira a partir de cardápios do século 19.

(Alguns painéis da exposição "Os Banquetes do Imperador" na Casa Romário Martins em Curitiba - PR
Foto: Meg Mamede)

Acabo de passar pela segunda vez na Casa Romário Martins, aqui em Curitiba, para ver os painéis que reproduzem parte do material que compõe o livro e a exposição “Os Banquetes do Imperador” do jornalista e chef de cozinha André Boccato juntamente com  Francisco Lelis. Boccato esteve aqui em Curitiba para abertura da exposição e uma palestra no dia 20/05. Desta vez aproveitei para fazer umas fotos, em especial de algumas receitas curiosas por conta da linguagem e grafia da época.  

(Painéis com algumas receitas que compõem a exposição: "Tutú de feijão preto à mineira", "Charlotte russa", "Angú de quitandeira" e "Feijoada" - Fotos: Meg Mamede)


Para os curadores e autores do livro “D. Pedro não era um governante de ostentação, ao contrário, mais parecido com um professor do que um gourmand, ele apreciava o belo, a pesquisa e ciência, sobretudo incentiva a cultural nacional” (...)

(Alguns painéis da exposição "Os Banquetes do Imperador" na Casa Romário Martins em Curitiba - PR
Fotos: Meg Mamede)


A Casa Romário Martins recebe a exposição “Os Banquetes do Imperador – A Formação da Gastronomia Brasileira”, composta por painéis fotográficos e textos que apresentam alguns livros e vários cardápios do século 19 colecionados por D. Pedro II. O material exposto constitui verdadeiros documentos que retratam um período da história do Brasil, seus costumes, gostos, padrão estético, entre outros aspectos, e as origens da gastronomia brasileira. A mostra é baseada na pesquisa que resultou no livro homônimo, do fotógrafo, jornalista, editor e chefe de cozinha André Boccato, em coautoria com Francisco Lellis. A coleção do imperador está organizada em “menus de navios”, “menus no exterior” (em geral de recepções oficiais, de restaurantes, de hotéis e de cafés), e “menus no Brasil” – estes, documentos que extrapolam a curiosidade estética e são testemunhos históricos do nascimento da “cultura gastronômica brasileira”.

Os cardápios brasileiros incluem banquetes de Estado, inaugurações de estradas de ferro e eventos sociais no Rio de Janeiro, em São Paulo e em outros estados. Um deles é o “Menu Abolicionista”, que contém a primeira citação do “Churrasco do Rio Grande” de que se tem notícia. Outro é o famoso “Banquete da Ilha Fiscal”. O autor analisa os menus brasileiros e constata uma autêntica luta por reproduzir aqui o que já era sucesso na Europa, ainda que existissem tentativas de valorização de ingredientes locais. Nesta época foi editado “O Cozinheiro Nacional”, um livro que divulgava, nos jornais cariocas, uma cozinha livre das influências europeias.

Contraditoriamente, suas páginas demonstram a impossibilidade de uma culinária de fato brasileira, seja pela técnica afrancesada utilizada pelos profissionais, seja pela dificuldade de uso dos ingredientes locais. Os menus são bastante parecidos e, no conjunto, representam um retrato fiel da gastronomia no século 19.

André Boccato iniciou sua carreira em jornais alternativos da década de 1970, como Opinião, Versus, Movimento e vários outros, até abrir sua primeira editora em 1980, especializada em poesia e arte. Ainda na década de 1980 foi diretor do MIS – Museu da Imagem e do Som de SP, e diretor das Oficinas Culturais Oswald de Andrade. Nos anos 90, foi professor de Fotojornalismo na PUC- SP e, na ECA-USP, de Editoração. Recentemente lecionou Antropologia da Alimentação na Universidade Estácio de Sá, em São Paulo. Representou o Brasil em grandes eventos internacionais, como Ano do Brasil na França, e Brazilian Taste Festival, durante a Copa do Mundo na Alemanha.


Livro: Os Banquetes Do Imperador: Menus Colecionados Por Dom Pedro Ii - Receitas E Historiografia Da Gastronomia No Brasil Do Século Xix.

Autores: Francisco Lellis e André Boccato 

Editora: Senac São Paulo


O livro "Os Banquetes do Imperador" ficou em 2º lugar no Prêmio Jabuti 2014 e recebeu o prêmio de melhor livro de história e gastronomia – Cookbook Gourmand Awards 2014.




Serviço:

Exposição "Os Banquetes do Imperador" 

Local: Casa Romário Martins (Largo da Ordem) 

Período: de 15 de maio a 20 de julho, 2015.

Entrada Franca.


(Fonte: Fundação Cultural de Curitiba – FCC)


***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recebemos seu comentário logo ele será publicado. Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...