sábado, 28 de março de 2015

Nosso giro "Food Films" da semana.

Como é nosso costume sempre apresentamos aqui os filmes comentados ao longo da semana em nossa fanpage. As produções de hoje compreendem um curta metragem brasileiro divertíssimo que pode ser visto no youtube, seguido de um filme produzido na Catalunha, Espanha, depois é a vez de um documentário belga que esteve presente na programação de dois festivais aqui no Brasil em 2013 e 2014 respectivamente, e para finalizar um filme da Geórgia de 1996 indicado para representar o país no Prêmio Oscar na categoria de melhor filme estrangeiro no ano de 1997.



15/03/15 - Curta metragem divertidíssimo... "O Bolo" é uma comédia pop kitsch carioca de José Roberto Torero (Brasil, 2010), repleta de situações hilárias que ocorrem quando a doméstica evangélica Dirce (Fabíula Nascimento) come o bolo de aniversário de seu patrão, o artista libertário Cadu (Eriberto Leão) feito com Hemp. Através das sensações provocadas pelo bolo "mágico", a sensualidade de Dirce, até então reprimida, aflora e ela se vê atraída pelo patrão bonitão. Mas ela não sabe que o seu patrão é gay e que o tal bolo de aniversário que Cadu ganhou de presente da amiga hippie chic Lili (Catarina Abdalla) é de hemp. Sem conseguir saciar seu desejo com o patrão, Dirce encontra no porteiro umbandista Agnaldo (Flavio Bauraqui) a oportunidade de realizar suas mais secretas fantasias sexuais. Foi dada a largada para os efeitos do "O Bolo" de cannabis fazer a doméstica Dirce pegar fogo! (categoria: pipoca)



25/03/15 - "Cuinant" ("Cocinando" - Espanha, 2013) filme do diretor catalão Marc Fàbregas. O que aconteceria com o seu relacionamento se você tivesse que enfrentar um jantar com alguns hóspedes que não são de todo desejáveisl? Isso é exatamente o que acontece com Alex e Paula. Ao decidir o que fazer e preparar o jantar, surgem sentimentos, confissões e reações que farão do jantar um teste decisivo para a sua relação. (categoria: pipoca)



25/03/15 - O documentário "Himself He Cooks" de Philippe Wltjes e Valérie Berteau (Bélgica, 2012) esteve presente na 37ª Edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e no 5º Slow Filme: Festival de Cinema, Alimentação e Cultura Local de Pinenópolis-GO e recebeu prêmios de: Melhor documentário pelo público do 11th River to River de Florença, melhor documentário no European Spiritual Film Festival de Paris e Earth Grand Prix do Tokyo International Film Festival. O filme mostra o Templo Dourado em Amritsar, Punjab, Índia, onde centenas de voluntários preparam 100 mil refeições gratuitas a cada dia. A coreografia espontânea destes muitos trabalhadores filantropos revela a essência e a atmosfera deste lugar fascinante. O filme destaca o gesto humanista, os atos de solidariedade num momento em que as religiões são estigmatizadas e caricaturadas, em que o consumo excessivo provoca fome e priva as pessoas de espaços de reflexão. Uma mostra de como gestos simples diários podem mudar o rumo dos acontecimentos. (categoria: pipoca)



28/03/15 O filme "A Chef in love" de Nana Dzhordzhadze (França / Geórgia / Ucrânia / Bélgica, 1996) É uma comédia romântica com apelo culinário. Pascal Ichac (Pierre Richard), um chef francês com um nariz tão sensível que pode decifrar os ingredientes em um molho com uma única cheirada. Um homem verdadeiramente renascentista, Pascal é um gênio na cozinha, um vocalista de ópera e ex-gigolô. Quando ele perce estar cansado de seu entorno, na França, ele resolve ir para a Rússia para encontrar novos desafios e sabores na Geórgia. No caminho para a capital da Geórgia, Tbilisi, Pascal encontra Cecilia Abachidze (Micheline Presle), uma princesa que se encanta com o chef, embora ele esteja na casa dos 50 anos e ela 20 anos, mas... o amor está no ar. Quando o apurado olfato de Pascal impede que o presidente seja envenenado, ele terá carta branca para abrir o restaurante dos seus sonhos. O Novo Eldorado será o charme de Tbilisi, mas a chegada do exército soviético, em 1921, põe fim ao delicioso e gracioso de restaurante de Pascal, e ele é forçado a deixar Cecilia, que por sua vez é forçada a casar com um capitão do Exército. Esta produção foi o filme oficial com o qual a Geórgia foi representada em 1997 na indicação de Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. (categoria: pipoca)


***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recebemos seu comentário logo ele será publicado. Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...