sexta-feira, 20 de março de 2015

Gastronomix está com a mesa posta para a edição 2015.


Chefs renomados do Brasil se encontram em Curitiba dias 28 e 29 de março

Alex Atala, Edinho Engel, Kátia Barbosa, Beth Beltrão, Wanderson Medeiros, Laís Duo, Rodrigo Martins, Bruno Cabral e os irmãos Ivo e Ivan Lopes. Esse é o time de chefs estrelados e restaurateurs de destaque na cena gastronômica brasileira que se reunirá nos dias 28 e 29 de março, em Curitiba, para a sétima edição do Gastronomix, evento que faz parte da programação do Festival de Curitiba.

O evento é comandado pelo chef Celso Freire. “O Gastronomix aproxima as pessoas da alta gastronomia, de maneira leve e divertida, própria de um festival. Neste ano, conseguimos reunir chefs que garantirão ao público uma verdadeira viagem gastronômica por sabores e temperos, com uma identidade bem brasileira”, afirma. Outro diferencial, segundo ele, é o compromisso do evento com a Gastronomia Responsável. “Neste ano, todos os chefs convidados criarão um prato especial de acordo com os princípios desse movimento”, completa.

O movimento Gastronomia Responsável é uma iniciativa da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, cujos princípios são a utilização de ingredientes orgânicos, a utilização de produtos regionais, a não utilização de espécies ameaçadas de extinção e o aproveitamento integral de alimentos. “O público que participar do Gastronomix também estará contribuindo e apoiando esse movimento, que traz sustentabilidade para a gastronomia”, afirma Freire.

Completam a lista de convidados do Gastronomix 2015 os chefs Fabiano Marcolini, Luiz Antonio Romanus, Iglae Zanoto Konvem, Zico Garcez, Flávia Rogoski, Rosane Radecki de Oliveira, Yuri Ogurtsova e Ricardo Nogarolli, além dos pizzaiolos Alessandro Formeti e Antonio Paulo Tanaka, da Del Brogo Pizza, a chocolatier Polyana Rodrigues, da Grué Chocolateria, Beto Nogueira, da Fábrica Gourmet Hamburgueria, Leandro Blazkowski, de O Famoso Brigadeiro, Tatiana Maciel, da Fit&Funcional, o bartender Marcelo Silvério, que comanda o Le Voleur de Vélo, e Vinícius D’Agostin, da Cantina Vini D’Agostin, especializado em sucos agroecológicos.

O evento

O Gastronomix é uma quermesse da alta gastronomia, que neste ano será realizado nos dias 28 e 29 de março, das 11h às 17h, no Museu Oscar Niemeyer. O evento oferece ao público a oportunidade de experimentar as criações dos chefs convidados em um único dia, num mesmo espaço, a preços acessíveis e com toda a infraestrutura de atendimento. Os ingressos custam R$ 10,00 e os pratos entre R$ 10 e 20,00.

“A proposta do evento é fazer com que o público possa experimentar de tudo um pouco. Por isso, os pratos são serviços em porções que variam em torno dos 150 gramas. Assim, dá pra saborear carnes, massas, peixes e saladas, sem deixar a sobremesa de fora, formando um verdadeiro festival de sabores”, explica Celso Freire. O Gastronomix deve reunir cinco mil pessoas nos dois dias de evento. Em média, cada pessoa experimenta quatro diferentes pratos. Por isso, Freire recomenda que os ingressos sejam comprados com antecedência para que o visitante possa chegar com tranquilidade ao local e desfrutar tudo com mais tempo.

Além de experimentar novos sabores, o público do Gastronomix também pode aprender novas receitas e harmonizações. Neste ano, o chef Alex Atala vai ministrar uma das aulas-show no primeiro dia do evento (28). “Há mais de cinco anos convidamos o Atala e nunca conseguimos agenda. Finalmente, chegou o dia de termos ele no Gastronomix para uma aula-show, que será imperdível e muito concorrida, com certeza”, destaca Freire.

A Electrolux também vai promover Oficinas de Gastronomia. Em cada um dos dois dias serão oferecidas quatro aulas-show, para dez participantes cada, nos horários das 12h, 13h15, 14h30 e 15h45. A inscrição será feita por ordem de chegada ao local. Após preparar a receita, o aluno poderá convidar um acompanhante para degustar o prato.

A Melitta oferecerá aulas-shows para ensinar a preparar cafés especiais em casa, além de oferecer degustação gratuita de cafés gourmet.

O Gastronomix 2015 terá, ainda, um espaço especial para o público conhecer e experimentar a variedade de cervejas artesanais produzidas em Curitiba. A Way Beer, por exemplo, estará no evento com oito estilos diferentes de cerveja e a sua famosa “Raquetada de Degustação”. As cervejas nova-iorquinas Brooklyn também estarão presentes no Gastronomix.

Mas quem não for adepto das cervejas poderá visitar outro espaço exclusivo para degustação de cachaças, vinhos e drinks especialmente preparados por bartenders. Outras opções serão as cidras irlandesas Magners e os vinhos da Vinícola Franco Italiano, de Colombo.

Além de muita comida boa e bebida de primeira qualidade, o Gastronomix garante aos participantes muita diversão, entretenimento e cultura. Bandas vão alegrar o ambiente, que contará com Espaço Kids, organizado pelo Muralzinho de Ideias, com atividades culturais para os pequenos. O BuZum! fará a sua estreia no Festival de Teatro de Curitiba dentro do Gastronomix, com apresentações gratuitas do espetáculo “Intolerância”. O BuZum! é um ônibus transformado em sala de teatro e a peça “Intolerância” trata sobre um tema bastante atual entre crianças e adolescentes: o bullying.

Outra novidade deste ano será a loja de utensílios para cozinha que a Bergerson Presentes vai montar no local.

O Gastronomix 2015 é apresentado pela Electrolux e Worker, com patrocínio da Alltech, Grupo Servopa e Melitta e louça oficial da Oxford Porcelanas. O evento conta, ainda, com o apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, Bergerson Presentes, Balaroti e PUCPR.

Conheça um pouco mais dos Chefs covidados para o Gastronomix 2015.

O paulista Alex Atala já foi eleito Chef do Ano pelo Guia Quatro Rodas e seu restaurante, o D.O.M., foi considerado o sexto melhor restaurante do mundo e o melhor da América do Sul na lista World’s 50 Best Restaurants de 2013. Iniciou sua carreira profissional na Europa, trabalhando em restaurantes na Bélgica, França e Itália. Quando voltou ao Brasil, renovou o cardápio do extinto Filomena, o que lhe rendeu o prêmio de Melhor Jovem Chef da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes Diferenciados. Seu primeiro restaurante foi o Namesa, na região dos Jardins. Poucos meses depois, inaugurou o D.O.M., que comanda até hoje.

Natural de Minas Gerais, o premiado chef Edinho Engel é dono do restaurante Manacá (especializado em frutos do mar), no litoral paulista, e comanda a cozinha do Restaurante Amado, em Salvador (BA).

Kátia Barbosa, chef do restaurante Aconchego Carioca (RJ e SP) e do bar Comedoria (RJ), é queridinha do chef Claude Troigros e criadora do bolinho de feijoada, eleito o petisco mais desejado do Rio de Janeiro.

Beth Beltrão, chef e proprietária do Virada's do Largo (MG), há 15 anos trocou uma carreira em informática pela cozinha.

Wanderson Medeiros, chef e proprietário do Restaurante Picui, em Maceió (AL), é um dos criadores e adeptos da Nova Cozinha Nordestina, estilo gastronômico que incluiu no cardápio do seu restaurante em 2006. Sua experiência na cozinha vem desde 1999, quando assumiu o restaurante da família, o Carne de Sol do Picuí, também na capital de Alagoas.

Laís Duo, chef do restaurante Via Emilia Piadineria (SP), tem uma relação de infância com a Itália. Neta de italianos, passou dois anos naquele país, trabalhando nas cozinhas do Rataná e 10 Corso Como. No Brasil, trabalhou no restaurante Miya, com o chef Flávio Miyamura, até assumir o comando do projeto da família.

Natural de Londrina (PR), o chef Rodrigo Martins entrou pela primeira vez numa cozinha ainda jovem e nunca mais saiu. A lista de restaurantes pelo qual já passou é longa, desde o Bar do Chef, em Águas de São Pedro (SP), até o restaurante do chef Laurent Saudeau, passando pelo Pomodori, que o projetou na gastronomia brasileira. Hoje, chefia a cozinha do Restaurante Vino!, que tem lojas em Curitiba, São Paulo e Londrina.

Formado em gastronomia na Espanha, Bruno Cabral certificou-se mestre-queijeiro em curso promovido pelo governo da Catalunha, em 2009. Trabalhando em uma loja de vinhos e produtos gastronômicos, a Vila Viniteca, começou a questionar a falta de divulgação da tradição queijeira no Brasil. Em 2010, percorreu mais de seis mil quilômetros em Minas Gerais para conhecer algumas das melhores queijarias artesanais do País. Em 2011, assumiu a cozinha do Donostia Taberna Basca e abriu a Mestre Queijeiro, mercearia que divulga os diferentes tipos de queijo brasileiro, aproxima produtores de consumidores e luta pela legalização desses produtos.

O chef Ivo Lopes nasceu no interior de Pernambuco, numa família de doze irmãos, entre eles Ivan Lopes, de quem é mentor. Ivo cresceu no Rio de Janeiro, passou por Belém e consolidou sua carreira em São Paulo. Em Curitiba, comandou a cozinha do Terra Madre e, no ano passado, retornou à cidade para assumir o restaurante La Varenne Gastronomia. De tantas viagens, traz influências de todas as regiões do Brasil para as suas criações.

Ivan Lopes foi incentivado pelo irmão mais velho, Ivo, a se aventurar na cozinha. Ainda adolescente, deixou o Rio de Janeiro e foi trabalhar com o irmão em São Paulo. Gostou e deu certo! Na sua trajetória gastronômica, a grande escola foram os quatro anos que passou no Rosmarinus Offici­nalis, em Visconde de Mauá (RJ), onde foi subchef de Júlio Buschinelli. Como o irmão, também foi chef do Terra Madre, em Curitiba, e hoje comanda seu próprio restaurante, o Mukeka Cozinha Brasileira.

À frente do restaurante Amore Bio, a chef Iglae Zanoto Konvem trabalha só com ingredientes orgânicos sem agrotóxicos e produtos biológicos, produzidos na chácara Irmãos Green, de Colombo, que pertence à sua família há 30 anos.

O chef Zico Garcez, do Bar do Pachá, é especializado em petiscos.

Fabiano Marcolini é o chef responsável pela confeitaria homônima no Batel Soho, que comanda há 16 anos ao lado da esposa Alaide. O espaço abriga, ainda, a nova Trattoria Marcolini.

Há 21 anos, o chef Luiz Antonio Romanus comanda o Armazém Romanus, em Morretes, especializado no Barreado, prato típico da culinária paranaense. No ano passado, seu restaurante ganhou uma estrela no Guia Quatro Rodas.

A chef Flávia Rogoski comanda as duas unidades do Bom Vivant, no Mercado Municipal e no Shopping Curitiba, e é destaque pelo uso de produtos com quantidade reduzida de gordura.

Descendente de russos e italianos, o chef Yuri Ogurtsova especializou-se em comida oriental, especialmente a indiana e tailandesa. Comanda o Tuk Tuk, serviço que atende no local e para viagem no almoço e somente sob encomenda ou para viagem no jantar, no estilo Comida de Rua.

Terceira geração no comando do Restaurante Girassol, de Palmeira (PR), a chef Rosane Radecki de Oliveira tem entre suas especialidades a carne na chapa com polenta, marca registrada do seu restaurante.

O chef Ricardo Nogarolli assumiu no final do ano passado a Prestinaria, casa de pães, especializada em produtos artenasais de patisserie.

SERVIÇO

Gastronomix no 24º Festival de Curitiba

28 e 29 de março, no MON, das 11h às 17h

Ingressos à venda (www.festivaldecuritiba.com.br)



***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recebemos seu comentário logo ele será publicado. Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...