segunda-feira, 10 de novembro de 2014

A memória das coisas: o vinho.

(Fotos para download by Zio Ninuccio)

Preservar a memória das coisas, resgatar tradições e cuidar com carinho da terra e dos frutos que ela nos dá é algo nobre e pouco valorizado nos dias atuais. Neste mundo acelerado onde o consumismo dita as regras, fazer diferente ou tentar fazer é nadar contra corrente. Ainda assim há exemplos de pessoas, grupos e iniciativas que nos mostram o quão isso é necessário para saúde e sustentabilidade do planeta. 

Por sorte há uma onda, correntes e movimentos no mundo que têm percebido o valor dessas coisas e de alguma forma trazido a público essas histórias através de publicações impressas e digitais e produções de audiovisual para o cinema, internet e TV. É através de curtas documentais como "Zio Ninuccio" de Noriko Sugiura (2014) produzido nos EUA, que a dedicação e respeito à Mãe Terra e seus frutos toma forma e ganha o mundo, além de prêmios pelos Festivais de Cinema por onde tem passado.


"Zio Ninuccio" conta a história de Carmine Ametrano um agricultor de 90 anos e um dos poucos que resta na prática da vinificação tradicional nas encostas do Monte Vesúvio, no sul da Itália. Ele trabalha a terra e faz seu vinho usando apenas as mãos, barris herdado de seu avô, e cultivo de uvas sem agrotóxicos . É uma técnica que remonta à antiga civilização de Pompéia. O documentário segue Carmine através do curso da colheita e ao longo de um ano mostrando o trabalho duro inerente e a beleza de sua produção de vinho. Carmine é apenas um artesão cuja tradição está em perigo de desaparecer. "Zio Ninuccio" vai agir como uma representação de todas as tradições que morrem em todo o mundo. Este documentário foi filmado em Casavitelli, Boscotrecase, uma cidade aos pés do Monte Vesúvio na região de Napoli, Itália.


A Itália ultrapassou a França e se tornou o maior produtor de vinho do mundo, mas a ironia é que, enquanto a produção em massa está crescendo, a vinificação tradicional e pequena, antigas realidades locais, estão morrendo. Para a diretora do filme Noriko Sugiura, o que acontece na Itália é algo similar as coisas que acontecem em todo o mundo, em todos os setores e relacionadas com o alimento em particular.

Noriko espera que este filme inspire as pessoas a amar e apoiar as suas próprias tradições e cultura. Além disso dar a conhecer o trabalho de pessoas que dedicaram toda a sua vida para continuar as tradições das quais todos nós nos orgulhamos. O filme é apenas uma ferramenta para estimular novas discussões. O objetivo final é que as pessoas comecem a falar sobre suas próprias tradições, sua cultura, passando-as às novas gerações.




Créditos:

Escritor / Diretor: Noriko Sugiura
Produtor: Lorenzo Ciaravola
Co-produtores: Shanna Forlano, Ruth Reiss, Ron Dodd
Direção de Fotografia: Noriko Sugiura
2ª Câmara: Shanna Forlano
Editor: Noriko Sugiura
Designer de Som: Noriko Sugiura
Designer de Produção: Annalisa Ciaravola, Salvatore Ciaravola
Agradecimentos especiais: pessoas mornas de Boscotrecase
Música "Piano Solo", de Marco Zannone
audiojungle.net/user/Marcozannone

Site oficial: http://zioninuccio.com/


***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recebemos seu comentário logo ele será publicado. Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...