sexta-feira, 8 de agosto de 2014

A feijoada light do amigo Ricardo.

(Feijoada do amigo Ricardo Pereira - Foto: Rogério C. Oliveira)

Há algumas semanas atrás estivemos juntos de outros amigos na feijoada do amigo Ricardo na casa da amiga Léia, essa foi nossa segunda vez apreciando o prato. Meu marido que “não gostava” de feijoada comeu até se fartar, isto porque a feijoada do Ricardo é leve e tem um segredo: a maturação do prato e dos convidados.

Na verdade chegamos um pouco tarde para o almoço e cedo demais para o jantar, nossa feijoada começou a ser preparada no inicio da tarde e entre caipirinhas, cervejas, tira gosto, muita conversa e riso a tarde foi passando e o aroma do prato sendo preparando tomou conta do espaço e do estomago de todos. Estávamos envoltos naquela atmosfera aconchegante que só a comida é capaz de proporcionar. 

Como disse antes, o Ricardo tem segredos para preparar o tal prato, entre eles: o de cozinhar o feijão preto separado das carnes, quanto às carnes, os pedaços escolhidos são geralmente mais sequinhos e defumados, não tem pé, nem orelha, tão pouco, rabo de porco, mas, tem: embutidos, costelinha de porco, toucinho (bacon) e pedaços de carne seca suína. Para completar a feijoada não poderia faltar arroz branco, couve refogada, vinagrete, farofa, laranja e caipirinha (está última uma contribuição minha). Depois de cozida e escorrida a carne para liberar a gordura que por ventura suba com a fervura, ela é reservada. Num tacho grande, um tipo de wook, o feijão é temperado normalmente com alho, cebola picada e um pouco de bacon, em seguida é acrescentada um pouco da água do cozimento do feijão e as carnes e embutidos são incorporados aos poucos, alternando com um pouco mais de água, depois de quase uma hora e meia alí no fogo baixo, prova-se e corrige-se o sal se necessário. O tempo de preparo é o grande ingrediente, aquele que dá o sabor especial ao prato e muita fome aos comensais.

Depois de pronto é um silêncio, aquele riso solto dá lugar a pessoas comprometidas com o estomago e ávidas pelo sabor e satisfação que a tão esperada feijoada lhes proporciona. Uma experiência singular e sonolenta, eu diria, tratar-se de uma experiência capaz de fazer qualquer pessoa transbordar felicidade.

Então vamos à receita da feijoada, receita reduzida se comparada a servida pelo amigo Ricardo, que serviu cerca de  20 pessoas.

Ingredientes:

500 g de feijão-preto
400 g de charque (carne-seca) sem gordura em pedaços* ou carne suína defumada (pronta para o preparo de feijoada)
2 colheres (sopa) de óleo
2 cebolas picadas
4 dentes de alho picados
250 g de bacon
400g de costelinha de porco defumada
1 linguiça portuguesa cortada em rodelas  
3  folhas de louro
Sal a gosto

*Caso opte por usar o charque, o ideal é deixá-lo de molho para dessalgar de um dia para o outro trocando a água umas três vezes.

(Flashes do preparo da feijoada - Fotos: Rogério C. Oliveira)


Modo de preparo:

Lave bem o feijão, escorra e coloque-o para cozinhar em panela de pressão normalmente. Noutra panela coloque as carnes para aferventar e retirar o excesso de gordura, feito isso, escorra e reserve. Numa panela grande, coloque uma colher de óleo para fritar um pouco de cebola, depois adicione o bacon e vá juntando os outros ingredientes, exceto o feijão, e refogue. Mexa de vez quando e deixe por cerca de vinte minutos. Tempere o feijão cozido refogando com o alho e o restante da cebola, depois de alguns minutos acrescente-o aos poucos às carnes juntando também o caldo do seu cozimento e as folhas de louro.  Deixe ferver em fogo alto e acrescente mais água se achar necessário, para isso mexa e sinta se o feijão não está grudando no fundo da panela. Tampe, abaixe o fogo e cozinhe até o feijão ficar bem macio, acrescentando água quente aos poucos, à medida que for secando, esse processo deve levar cerca de 1 hora e 30 minutos, depende da potência da chama do seu fogão. Sirva em seguida com os complementos de sua preferência.

Dica: Não coloque pimenta no molho vinagrete, deixe à parte para que, quem gosta do condimento possa se servir. O molho vinagrete pode ser preparado à moda tradicional (o mesmo que acompanha churrasco) ou aquele no qual se adiciona um pouco do caldo da feijoada para engrossar.

Tempo total de preparo (inclui os acompanhamentos): de 3 a 4 horas

Rendimento: 10 pessoas

Dificuldade: Fácil


Para saber mais sobre a história e origem da feijoada no Brasil clique aqui


***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recebemos seu comentário logo ele será publicado. Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...