domingo, 15 de junho de 2014

Slow food e o valor das escolhas.

(Livro: Slow Food, princípios da nova gastronomia de Carlo Petrini)

Você já parou para pensar sobre os alimentos que estão no seu prato? (Seja em casa ou num restaurante). De onde vieram e como foram produzidos? Imagino que não, mas isso é muito comum neste mundo “moderno” e fast em que vivemos. Outras questões para reflexão: Você come devagar? Aprecia os alimentos e sente prazer quanto está se alimentando? Se você respondeu sim, parabéns! Você está no caminho certo para diminuir o ritmo, perceber os acontecimentos ao seu redor e obter muito mais qualidade para sua vida. Afinal nós somos, também, o que comemos.

Em 1986 o jornalista italiano Carlo Petrini em resposta a abertura de uma conhecida marca de comida rápida num local histórico da Itália e em oposição a tudo que isso representava, fundou uma ideia que viria a se tornar um movimento conhecido no mundo todo, inclusive no Brasil, o Slow Food. A ideia de proteger e preservar produtos locais e sua cadeia produtiva, assim como o processo simbólico que a culinária de cada região do mundo possui, entendendo a importância de formatos sustentáveis e éticos, fizeram do movimento um forte aliado na construção de um mercado mais justo e socialmente sustentável. A partir daí o movimento ganharia adeptos nos quatro cantos do planeta. 

O slow food é mais que um movimento para melhoria da alimentação no mundo e um passo para garantir a sustentabilidade e soberania alimentar* do planeta (*é o direito dos povos de decidir seu próprio sistema alimentar e produtivo, definir alimentos saudáveis e culturalmente adequados produzidos de forma sustentável e ecológica, colocar aqueles que produzem,distribuem e consomem alimentos no centro dos sistemas e políticas alimentares acima das exigências do mercado).

Eu recomendo.


Livro: Slow Food, princípios da nova gastronomia

Autor: Carlo Petrini

Editora: SENAC – São Paulo

Sinopse: Slow Food,  preconiza uma nova gastronomia. Ao gastrônomo cabe o papel que o autor denomina 'coprodutor' - alguém conhecedor da agricultura e pecuária; das condições dos trabalhadores do campo; da procedência dos produto. Ser uma pessoa ativa na mudança do planeta - rejeitar alimentos provenientes de exploração humana, de meios de transporte poluidores em excesso, de empresas que arruínam culturas locais ao se instalarem nas comunidades. Tudo isso para que um mundo mais justo e sustentável se torne realidade.

***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recebemos seu comentário logo ele será publicado. Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...