terça-feira, 10 de junho de 2014

Puchero para esquentar o inverno!

(Puchero - Foto: Rogério Cesar de Oliveira)

A primeira vez que comi esse prato eu tinha uns 19 anos, foi na casa da D. Palmira, uma senhora muito querida, brasileira nascida na Argentina como ela gostava de salientar, fazia o puchero sempre que a temperatura caia. Eu me deliciava com a comida e as histórias da D. Palmira. 

No período que vivi na Espanha comi alguns ensopados e cozidos típicos, em Portugal provei um prato que fica entre o puchero espanhol e nossa feijoada, o que lá eles chamam de feijoada alentejana. Todos esses pratos são feitos a partir de leguminosas (grão de bico e feijão branco), carne branca (frango) e vermelha (suína e bovina) e muitos legumes (a exceção da nossa feijoada que não tem legumes, somente é acompanhada pela couve refogada). De volta ao Brasil sinto falta dos cozidos típicos do norte da Espanha: Lentejas com Chorizo, Patatas con Chorizo y Porrusalda. Então, para matar a saudades e espantar o frio aqui de Curitiba resolvi fazer um puchero e compartilhar minha receita, digo minha, porque não existe uma receita igual, cada um coloca os ingredientes de sua preferência (e que tenha à mão) e na quantidade que queira, a essência do cozido é mesma, o que faz a diferença é cozinhar sem pressa.

Comece os preparativos um dia antes de servir, no dia seguinte já na cozinha sirva-se de uma taça de vinho (ou da bebida de sua preferência) receba sua família ou amigos e deixe a conversa rolar enquanto o fogo faz o serviço e libera os melhores aromas pela casa, esse é o grande segredo de qualquer comida, o fazer lento e caprichoso, as histórias trocadas e as gargalhadas que só a boa mesa é capaz de nos proporcionar. Momentos únicos que alimentam o corpo e a alma.

Vamos à receita...

Ingredientes:

500 g de grão-de-bico
500 g de feijão branco
400g de coxinhas de frango ou frango a passarinho
3 ripas pequenas de costelinha de porco defumada cortadas em tiras
200 g de lombo defumado
100 g de toucinho em cubos pequenos
1 paio pequeno em rodelas
1 linguiça calabresa defumada em rodelas
1 linguiça suína tipo Blumenau cortada ao meio (para não desmanchar e sumir)
3 cenoura em rodelas finas
2 unidades de alho poro em rodelas
Azeite ou Óleo de soja
1 cebola pequena picada
3 dentes grandes de alho cortados em pétalas

Modo de Preparo:

Um dia antes: deixe o grão-de-bico e o feijão branco (separadamente) de molho. Depois leve as costelinhas de porco, o lombo defumado e o frango para panela de pressão por cerca de 20 minutos, tire e verifique se a costelinha e o lombo estão moles e o frango despregando do osso deixando-os na mesma panela para usar depois (no dia seguinte a gordura estará sob à água e você poderá aproveitar parte da água para puchero).

No outro dia escorra o grão de bico e o feijão e cozinhe em panela de pressão por 20 minutos a partir da pressão. Aqueça o azeite (ou óleo) em uma panela grande, coloque a cebola e o alho, acrescente em seguida o toucinho. Depois aos poucos o paio, a linguiça calabresa, as costelinhas (cozidas antes), o lombo defumado e o frango, deixe refogar por alguns minutos. Junte a cenoura, o grão de bico e o feijão branco, acrescente um pouco da água do cozimento da costelinha evitando trazer a gordura solta na panela e um pouco de água fervente, mexa bem e deixe ferver um pouco, acrescentando água fervente quando necessário, depois acrescente a linguiça Blumenau e o alho poró, mexa para misturar todos os ingredientes. Quando a linguiça Blumenau estiver cozida e firme retire a para cortar em mais pedaços e devolva ao cozido, na sequência prove o sal, muitas vezes não é necessário acrescentar mais sal ao cozido por conta do sal dos ingredientes, se preferir coloque mais sal e um pouco de pimenta do reino moída na hora e controle o sabor do seu puchero. Quando o caldo estiver mais espesso (sinal que o feijão e o grão de bico já estão quase desfazendo) desligue a panela e espere uns minutinhos para servir.

Dica: Se preferir você pode utilizar grão de bico e feijão branco pré-cozidos (aqueles encontrados em caixinhas no supermercado com a inscrição cozidos a vapor) assim não precisa deixar de molho e cozinhar na panela de pressão. Esses ingredientes irão depois de lavados e desgrudados direto para a fase de cozimento final.

Como disse no inicio, esta receita é uma adaptação minha o resultado vocês podem conferir na foto que ilustra este post. Eu costumo consumir o puchero sozinho, servindo uma salada de folhas verdes de entrada, mas sugiro que façam também um arroz branco para servir àqueles que querem um acompanhamento.



***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recebemos seu comentário logo ele será publicado. Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...